Auxílio Emergencial: Quarta parcela deve ser liberada com atraso por conta de 'novela' política
Terceira parcela do benefício está sendo paga pela Caixa no momento.

Uma 'novela' política deve atrapalhar o pagamento da quarta parcela do Auxílio Emergencial, segundo o jornalista Valdo Cruz, do canal fechado GloboNews. Ainda há uma discussão de qual será o valor da próxima parcela do benefício, pago em meio a pandemia do novo coronavírus.

Assessores presidenciais admitiram ao blog de Valdo no G1, que o dinheiro não deve ser depositado na primeira quinzena de julho, mas há  uma expectativa que ocorra no final do mês.

Ainda há a possibilidade do pagamento começar para a maior parte dos cadastrados em agosto, por conta dos que não receberam nem a primeira parcela ainda.

O pagamento de mais três parcelas já é dado como certo pelo presidente Jair Bolsonaro. O governo no momento defende um valor decrescente, de R$ 500 em julho, em agosto, R$ 400, e em setembro, R$ 300. 

Já o Congresso Nacional defende a manutenção do atual valor do auxílio por pelo menos mais dois meses.

Nesta terça, 30, o ministro da Economia, Paulo Guedes, participará de uma audiência da comissão mista que analisa as medidas do governo durante a atual pandemia. Ele informará aos deputados e senadores o que o governo vem fazendo para mitigar os efeitos da crise econômica e sanitária.

Saiba como acessa o aplicativo CAIXA Tem:

- Siga o Portal Atualizei no Facebook ou no Youtube.

(Imagens: Internet)

SUA REAÇÃO!


Você também pode gostar

Facebook Conversations