BBB: 'Ele não tem caráter': comissária de bordo revela que foi chantageada por Pyong
Revelação foi feita através de um vídeo no Instagram.

A comissária de bordo, Débora Welker, que mora em Dubai, revelou em seu perfil no Instagram, que foi chantageada por Pyong Lee, que está participando do BBB20, comandado por Tiago Leifert na Globo. Ela é a primeira pessoa que fala abertamente sobre o suposto passado sombrio do youtuber.

No vídeo que Débora compartilhou para seus seguidores no Instagram, ela diz: "Eu conheci esse bosta numa festa e a gente ficou. Ele foi todo querido, disse que queria namorar sério, e eu trouxa cai no papo dele. Ele falou que era solteiro. Depois que a gente tinha ficado ele falou assim: 'Acho que está na hora de eu te falar uma coisa, tenho namorada na verdade'. Eu falei: O que? Por que você não me falou isso antes. Aí ele: Mas a gente vai continuar ficando".

Ela continua: "Enfim, não fiquei mais com ele. Passou uns dois meses e eu fui numa festa, conheci outro menino e a gente ficou. E ele me disse que estava com um amigo. O amigo vindo? Quem era? Sim, ele. A gente fingiu que não se conhecia e ele esperou o menino ir no banheiro. Pedi a ele para não contar para o amigo que a gente já tinha ficado, já que não tinha sido nada de mais. Ai ele: 'É, eu não vou falar, mas você vai ter que continuar ficando comigo. Ele me chantageou para eu continuar saindo com ele".

Débora continua falando do brother: "Ele não é uma pessoa sem caráter só para relacionamento e traição. Ele é uma pessoa extremamente arrogante, que humilha os outros. Sabe aquele tipo de pessoa que trata o garçom mal? Ele é mentiroso, falso. Só que ele é inteligente, então é extremamente manipulador. É um ator nato. Não tem caráter. Humilha as pessoas, arrogante. Se acha porque tem dinheiro. Se acha o famosão. É insuportável".

Confira

A coluna de Leo Dias no site UOL, entrou em contato com Débora, que após publicar o vídeo, diz ter recebido mensagens de meninas que tiveram histórias parecidas.

"Uma das meninas me mandou assim: Passei por uma história muito parecida com ele. A gente ia ficar, mas consegui descobrir antes que ele namorava. Ele falou pra ela que gostou dela, que queria namorar, mas no fim das contas ele tinha namorada. Ou seja, ele sempre trai as namoradas. A segunda menina que me mandou acabou indo até a casa dele e ele a tratou muito mal. Resumindo, ele trata as mulheres como lixo, como ninguém", diz Débora.

A comissária ainda faz um pedido: "O que eu não quero é que uma pessoa como ele, que não tem caráter nenhum, ganhe esse dinheiro. Eu quero que o Brasil saiba a falta de caráter dele". 

Sobre a repercussão que a história pode ter, Débora fala: "Daqui pra frente só vão surgir mais e mais histórias, pode apostar. O que os outros dizem sobre mim não me importa. Eu sei quem sou".

Por meio da coluna de Leo, a assessoria de  Pyong, se pronunciou sobre o assunto: "A gente tem visto alguns ataques à reputação do Pyong, principalmente desde o ocorrido na festa do último sábado na casa - evento pelo qual ele se desculpou pelos excessos, tanto com os participantes do programa quanto com a esposa, família e todo público aqui fora. Nosso ponto é que o Pyong, por estar confinado no BBB20, infelizmente não pode se defender pessoalmente. O que facilita o surgimento de acusações e acusadores. Principalmente por ser um programa de muita audiência".

O texto continua: "Mas nós conhecemos ele e a família profundamente, a ponto de sinceramente acreditarmos que esse episódio não é condizente com a personalidade e caráter do Pyong Lee. Quando esses assuntos aparecem, nos chamam a atenção. E a gente faz questão de apurar com a família, amigos, gente do convívio diário do Pyong, até para evitar sermos surpreendidos por qualquer desdobramento".

A assessoria encerra dizendo: "Especificamente sobre o caso em questão, vale ressaltar que o Pyong é uma figura pública já há alguns anos - desde antes de entrar no programa. E esse assunto só surgiu agora, sendo que a alegação é que o episódio tem 4 anos. Lamentavelmente, o Pyong só poderá se manifestar sobre quando sair da casa do BBB. O que a gente espera que seja só após a final".

Confira:

Recentemente, Pyong se envolveu em polêmicas durante a festa Guerra e Paz. O brother foi acusado de assediar Marcela e Flayslane. Em um certo momento da festança, Pyong tentou beijar Marcela, que rejeitou ele. Já em outro, ele aperta o bumbum de Flayslane, que nem percebe nada. 

Inclusive, Pyong foi advertido pelo programa. "O Big Brother Brasil repreendeu o comportamento do Pyong na festa. Mesmo assim, antes de dar a advertência, a Globo chamou a Marcela e a Flayslane para saber sobre o comportamento do Pyong", disse Tiago Leifert no programa de ontem, 9.

Milhares de internautas, que se decepcionaram o brother, pediram até a expulsão dele. A hashtag #PyongExpulso ficou por várias horas nos assuntos mais comentados do Twitter no domingo.

O passado de Pyong já foi falado indiretamente por Felipe Neto. Na última quarta, o youtuber postou em seu Twitter:  "Tem um(a) participante desse BBB q vcs não vão me ver comentar sobre. Isso acontece pq sei mais do q devia sobre a pessoa, o q me leva a saber coisas do seu íntimo q pra mim são repugnantes. Como ñ posso trazer à tona, ñ quero falar nada sobre a pessoa. É isso".

Assim que Pyong foi acusado de assédio, Felipe fez um outro tuíte, que foi ligado ao coreano por muitos internautas:  "Pronto. A máscara caiu. Era questão de tempo.Boa noite, Brasil. Vocês viram 3cm do iceberg fora da água nessa festa".

- Siga o Portal Atualizei no FacebookTwitter ou no Youtube.

(Imagem: TV Globo)

QUAL A SUA REAÇÃO?

Facebook Conversations