BBB: Se condenada por intolerância religiosa, Paula pode ser condenada por até 3 anos de prisão
A loira ainda não se pronunciou sobre o fato.

A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI), do Rio de Janeiro, entendeu que Paula, a campeã da edição 2019 do 'Big Brother Brasil', cometeu preconceito relacionado à intolerância religiosa, contra Rodrigo Ferreira França, também participante do reality da Rede Globo de Televisão.

Em nota, o delegado Gilbert Stivanello, disse: "Após a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal), que acarretou o indiciamento de Paula von Sperling Viana".

Ele ainda diz: "O Inquérito Policial será enviado nessa data à Justiça. A Polícia Civil se pauta pelo respeito à liberdade de expressão, mas destaca que, por meio desta, não se pode violar a dignidade da pessoa humana, repudiando todo e qualquer ato ofensivo à religião, etnia, orientação sexual, procedência geográfica, etc do próximo".

Agora, o caso vai para o Ministério Público, onde um promotor irá avaliar o processo e poderá denunciar a loira ou fazer o arquivamento. Se o promotor entender que Paula é culpada, ele irá pedir para que o juiz dê uma pena, que para o crime que a mineira cometeu, vai de um a três anos e multa.

Fala polêmica de Paula

Na segunda, 15, a campeã do BBB19, prestou depoimento por pouco mais de duas. Ela não falou de forma alguma com os jornalistas, a pedido da sua irmã, Mônica von Sperling, que também é bacharel em direito.

Paula começou a ser investiga após falar dentro do 'BBB', que tinha medo de Rodrigo, por ele ter contato com "esse negócio de Oxum". Além de falar: "Nosso Deus é maior". Isso em uma conversa com Diego e Hariany, que inclusive chegou a ser finalista do reality mas acabou sendo expulsa por agredir Paula, um dia antes da grande final.

Logo após ser consagrada a vencedora do Big Brother Brasil, Paula foi informada em uma coletiva de imprensa nos Estúdios Globo, que estava sendo investida por conta de suas declarações polêmicas. "Mesmo sendo processada, ganhei R$ 1,5 milhão e vou encarar tudo que tiver por vir", disse.

Em recente entrevista ao Jornal Extra, Rodrigo França falou: "Vi alguns vídeos que me chocaram e entristeceram. Mas provaram que eu estava no caminho certo. Por mais que eu tenha sido eliminado, há comportamentos que eu não gostaria de reproduzir na minha forma de jogar. Fico feliz por não ter seguido essa linha".

Paula venceu o 'BBB19', no dia 12 de abril, em uma final ao lado de Alan. A sister ficou com 61,09% e o empresário, com 38,91%, levando pra casa R$ 150 mil. Carol Peixinho ficou me terceiro lugar, faturando R$ 50 mil reais. Ela estava no Paredão com Paula e deixou a casa com 54,67% dos votos.

(Imagem: Reprodução/TV Globo)

QUAL A SUA REAÇÃO?

Facebook Conversas