'Crueldade e mau gosto', diz mãe de Eliza Samudio sobre série na Globo
Possibilidade da produção de uma série sobre Eliza também não foi muito bem vista por Gloria Perez.

A mãe de Eliza Samudio, Sônia Moura, foi entrevista pelo site Yahoo e falou pela primeira vez sobre o projeto que a Globo tem de fazer uma série sobre a filha, assassinada em 2010. 

A produção tem Amora Mautner como a diretora e a atriz Vanessa Giácomo já é dada como certa para fazer o papel de Eliza. A idealização do projeto veio com a compra direitos do livro 'Indefensável: O Goleiro Bruno e a História da Morte de Eliza Samudio', feito pela Globo.

A dona de casa, que mora no Mato Grosos do Sul, e cuida do neto, Bruninho, de 9 anos, criticou a possibilidade de ter a vida da filha contada na televisão: "É de extrema crueldade e mau gosto. Não vou aceitar que a vida da minha filha seja exposta com base no que o Bruno falou, a história que o livro conta é mentirosa. A imagem da Eliza foi denegrida".

Ela ficou sabendo do tal projeto pela através da imprensa: "Ninguém veio falar comigo". Uma das preocupações de Sônia, é o neto: "Eles esqueceram que a Eliza tem um filho. Eles não pensam que existe uma criança que pode ter o psicológico afetado? Vão dar assistência? Bruninho pode sofrer bullying amanhã ou depois. As pessoas não têm empatia pela dor e sofrimento do próximo".

Ela continua: "A série vai influenciar na vida dele (neto). Os coleguinhas comentam, vai estar nas redes sociais... As pessoas são cruéis e ele teria acesso a tudo isso. Não quero que ele sinta o que eu sinto".

Sônia avisa que não vai autorizar a série: "Com a minha autorização não vão fazer. Se for necessário, entrarei na Justiça para barrar, vou fazer de tudo. Sou humilde e sei que não tenho poder aquisitivo para brigar de igual para igual com a Globo, mas vou tentar".

Mesmo se a produção do seriado fosse em busca dela, a dona de casa ainda ficaria receosa: "Teria que acompanhar passo a passo do desenvolvimento com um advogado para não deturparem a história da minha filha. Só assim seria algo a se pensar".

Para a mulher, Bruno "difamou a Eliza tentando justificar algo que não tem justificativa, um crime bárbaro". Ela teme que o goleiro saia como o 'bonzinho' da história: "Tem muita gente que defende ele. Dizem que minha filha é culpada por ter engravidado, culpada por ter sido morta. Meu neto não teve o direito de passar o primeiro ano de vida com a mãe. Isso as pessoas esquecem, mas não foi ela quem matou alguém".

Ela garante que não quer dinheiro: "Quero respeito pelo meu neto. Quero respeito pela minha filha como mulher, como mãe. Não quero dinheiro feito em cima da infelicidade". E ainda faz um questionamento: "Querem fazer com o meu neto o que mesmo que fizeram com Eliza?".

A mãe de Eliza também falou sobre os clubes de futebol que foram atrás de Bruno, que está em regime semiaberto: "Ele pode voltar a trabalhar, mas não sendo goleiro, ídolo de criança. Qual exemplo ele vai dar para os jovens que estão começando no esporte? De que o crime compensa?". 

Ela ainda diz: "A Justiça não consegue tirar do Bruno onde está o corpo da minha filha, mas os benefícios dele são mantidos. Está virando banalidade".

A ideia da Globo gravar uma série sobre Eliza Samudio também não agradou Gloria Perez. "Oi?????!!! Só pode ser piada! E de mau gosto!", questionou a autora de novelas pelo Twitter. Em 1992, a filha dela, Daniella Perez, foi assassinada no Rio de Janeiro.

QUAL A SUA REAÇÃO?

Facebook Conversations