Eva Todor deixa herança para os 7 funcionários que trabalhavam com ela
Informação foi divulgada por Fabíola Reipert no Balanço Geral, da RecordTV.

A jornalista Fabíola Reipert, que apresenta o quadro 'Hora da Venenosa' do Balanço Geral, na RecordTV, revelou nesta terça, 28, que a atriz Eva Todor, que faleceu no final de 2017, deixou a herança para os 7 funcionários que trabalhavam com ela.

"Ela deixou um apartamento no Flamengo, uma casa em Miguel Pereira, um automóvel e dinheiro aplicado", revelou Fabíola.

Ela continua: "Exigiu que os imóveis fossem vendidos e que o dinheiro arrecadado fosse distribuído em porcentagem diferentes".  Fabíola ainda diz: "A casa foi o último imóvel a ser vendido, em junho desse ano, e o valor vai ser dividido entre os herdeiros".

Eva faleceu em 10 de dezembro de 2017, aos 98 anos de idade. A atriz que faleceu devido uma pneumonia, e sofria de Mal de Parkinson, doença descoberta há alguns anos. Desde 2012 ela estava fora da televisão.

Seu último trabalho na televisão foi em 2012, na novela 'Salve Jorge', escrita por Glória Perez e exibida pela Rede Globo. A atriz interpretava a personagem Dália. No mesmo ano ela participou de um episódio da série 'As Brasileiras', no papel de Dona Conchita.

Carreira

Nascida na cidade de Budapeste na Hungria, Eva já passou pelo cinema, teatro e televisão ao longo dos seus 80 anos de carreira. Na infância, ela como seu sua carreia no meio artístico como Bailarina. Em 1930 veio para o Brasil com a família. Seu primeiro papel como atriz foi em 1934, no espetáculo "Há uma forte corrente", de Luis Iglesias, que acabou virando seu primeiro marido.

Seu primeiro trabalho na televisão foi na Tupi, no seriado 'As Confissões de Eva', no ano de 1961.  A atriz já atuou em várias novelas, como: 'Ti Ti Ti' (2010), 'Caminho das Índias' (2009), 'Malhação' (2002), 'O Cravo e a Rosa' (2000) e 'A Gata Comeu' (1985). No cinema, ela já atuou em filmes como: 'Achados e Perdidos' (2002) e 'Xuxa Abracadabra' (2003).

O velório irá acontecer nesta segunda-feira, 11 de dezembro, a partir das 9 horas da manhã e vai até as 11, no Theatro Municipal da cidade do Rio de Janeiro. Depois, o corpo será cremado as 4 horas da tarde, no Memorial do Carmo. Eva era viúva e não teve nenhum filho.

(Imagem: TV Globo)

SUA REAÇÃO!


Você também pode gostar

Facebook Conversations