Fãs de Taylor Swift fazem petição após cantora falar de proibições que sofreu de Scott Borchetta e Scooter Braun
Assunto já é um dos mais comentados nas redes sociais.

A cantora Taylor Swift publicou uma carta aberta em suas redes sociais sobre as proibições que sofreu de Scott Borchetta e Scooter Braun sob suas músicas antigas. Logo, os fãs dela se mobilizaram e criaram uma petição site Change.org, para a loira performar e utilizar sua própria arte sem vetos.

O fã que criou a petição publicou: "Eles se recusam a deixar Taylor tocar ou usar sua música, a música que ela escreveu, sob quaisquer circunstâncias, a menos que ela desista do direito de registrar novamente seus álbuns antigos, além de parar de falar nos nomes deles, o que é grosseiro e quase chantagem".

Criado há pouco mais de duas horas, a petição já acumula mais de 20 mil votos: "Taylor Swift criou sua música por conta própria e merece ter total controle criativo sobre essa música", disse um internauta, no espaço 'Razões para assinar'. Outra, publicou: "Não apoiarei nada com o qual esses dois homens estejam envolvidos".

Scooter e Scott negaram planos que a loira tinha em sua agenda, como uma apresentação de um medley no American Music Awards e a proibição da execução de suas músicas antigas em um documentário desenvolvido pela Netflix há anos, que veio à tona agora.

Com a revelação, os fãs da cantora subiram duas hashtags no Twitter: #FreeTaylor e #IStandWithTaylor, que já somam mais de 200 mil publicações. "Ela e nem outro artista merece ter seu trabalhado roubado", escreveu um fã da cantora.

Para assinar a petição, basta clicar aqui. Confira na íntegra, o texto divulgado por Taylor na internet: 

NÃO SEI MAIS O QUE FAZER

Gente – Foi anunciado recentemente que o American Music Awards vai me homenagear com o prêmio Artista da Década na cerimônia deste ano. Eu planejava fazer um medley dos meus hits ao longo da década no programa. Scott Borchetta e Scooter Braun disseram agora que não tenho permissão para tocar minhas músicas antigas na televisão, porque eles alegam que regravariam minha música antes que eu tenha permissão para o ano que vem. Além disso – e não era assim que eu planejava lhe contar essas notícias – a Netflix criou um documentário sobre minha vida nos últimos anos. Scott e Scooter recusaram o uso das minhas músicas ou gravações mais antigas para este projeto, mesmo que não haja menção a elas ou à Big Machine Records em nenhum lugar do filme.

Scott Borchetta disse à minha equipe que eles me permitirão usar minha música apenas se eu fizer o seguinte: Se eu concordar em não regravar versões copiadas das minhas músicas no próximo ano (que é algo que eu tenho permissão legal para fazer e estou ansiosa) e também disse à minha equipe que eu preciso parar de falar sobre ele e Scooter Braun.

Sinto fortemente que compartilhar o que está acontecendo comigo pode mudar o nível de consciência de outros artistas e potencialmente ajudá-los a evitar um destino semelhante. A mensagem que está sendo enviada para mim é muito clara. Basicamente, seja uma boa menina e cale-se. Ou você será punida.

Isto está errado. Nenhum desses homens teve participação na composição dessas canções. Eles não fizeram nada para criar o relacionamento que tenho com meus fãs. Então é aqui que estou pedindo sua ajuda.

Por favor, informe a Scott Borchetta e Scooter Braun como você se sente sobre isso. O Scooter também gerencia vários artistas que eu realmente acredito que se importam com outros artistas e seu trabalho. Por favor, peça ajuda a eles – espero que talvez eles consigam falar um pouco sobre os homens que exercem controle tirânico sobre alguém que só quer tocar a música que ela escreveu. Estou especialmente pedindo ajuda do The Carlyle Group, que investiu na venda da minha música para esses dois homens.

Eu só quero poder tocar minhas próprias músicas. É isso aí. Tentei resolver isso em particular por meio da minha equipe, mas não consegui resolver nada. No momento, minha apresentação na AMA, no documentário da Netflix e em qualquer outro evento gravado que planejo apresentar até novembro de 2020 é um ponto de interrogação.

Eu amo vocês e achei que vocês deviam saber o que está acontecendo.

Taylor”!

Confira o remix de 'Lover'!

QUAL A SUA REAÇÃO?

Facebook Conversations