Jornal Nacional destaca reportagem sobre caso de denúncias contra o ex-BBB, Felipe Prior
Ex-brother é acusado de ter cometido dois estupros e uma tentativa de estupro.

O Ministério Público de São Paulo, pediu a Polícia a instauração de um inquérito para apurar a denúncia contra o arquiteto Felipe Prior, do BBB20, de estrupo e tentativa de estupro. O assunto foi destaque no Jornal Nacional desta sexta-feira, 3 e foi citado até na escalada, onde as manchetes são mostradas ao público, logo no começo do telejornal.

A revista Marie Claire divulgou uma reportagem na internet relatando as acusações. A repórter Elaine Bast até conversou com uma das advogadas das vítimas por vídeo chamada.

O JN teve acesso ao documento elaborado pelas advogadas das mulheres e entregue para a Justiça. As advogadas relatam três supostos crimes. Um estupro em 9 de agosto de 2014, causando lesões corporais de natureza grave, uma tentativa de estupro em setembro de 2016, no Interfau e um outro estupro, em 2018, em um outro Interfau.

"As três mulheres que acusam Felipe Prior, disseram que não fizeram o boletim de ocorrência porque se sentiram envergonhadas", disse Elaine. A advogada Maria Machado Frota Pinheiro disse: "Um relato corrobora o outro, na medida que eles três têm similaridade entre si. As três falaram não, e as três tiveram seu não atropelado".

Em nota, o Interfau, afirmou em nota que em 2018, expulsou Prior das demais edições, por causa das acusações de assédio.

Em março, as advogadas pediram a Justiça, que a polícia abrisse uma investigação para apurar as acusações e solicitaram que Prior não pudesse ter contato com as vítimas. A juíza Patrícia Álvares Cruz, negou o pedido, alegando que "trata-se de três estupros sem qualquer conexão, supostamente ocorridos em anos diversos, dois deles em comarcas diferentes, e que falta a este falta a este juízo, competência para apreciar os pedidos". 

Segundo a juíza, as advogadas podiam ter pedido a investigação diretamente a autoridade policial. A defesa das vítimas vai recorrer da decisão.

Em nota, a Globo disse: "A Globo é contra veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo das obras do entretenimento, e entende que cabe as autoridades a apuração rigorosa de denuncias como estas".

Confira:

- Siga o Portal Atualizei no Facebook ou no Youtube.

(Imagem: Reprodução/TV Globo)

SUA REAÇÃO!


Você também pode gostar

Facebook Conversations