'O Auto da Compadecida' começa a ser exibida na Globo no formato de minissérie; relembre a trama
Novos efeitos visuais foram adicionados da produção dirigida por Guel Arraes.

Nesta terça, 7, 'O Auto da Compadecida', volta a ser exibida na Globo, mas não como filme, e sim como minissérie. Com direito a tecnologia digital e novos efeitos visuais, a trama baseada na peça teatral homônima de Ariano Suassuna, volta com quatro episódios. Quem quiser assistir, deve ligar na emissora carioca às 22h20, após a novela das nove.

A minissérie, que é estrelada por Matheus Nachtergaele (João Grilo) e Selton Mello (Chicó), foi lançada como filme em 2000 e se tornou um dos maiores sucessos do cinema brasileiro, assistido por mais de 2 milhões de pessoas, o que gerou um faturamento de mais de 11 milhões de reais.

A trama é vivenciada no nordeste e conta a história de Jão, que com bastante sagacidade, enfrenta as dificuldades diárias para conseguir o alimento de todo dia, ao lado de Chicó, o seu melhor amigo. Os dois vivem enganando o vilarejo onde moram para sobreviver. Após se meterem em tantas confusões, só Nossa Senhora poderá salvar eles.

A história ainda é marcada pelo testamento da cachorra de Dora (Denise Fraga) e Eurico (Diogo Vilela), que morre após ter ingerido comida estragada. Tudo por causa de João, que diz que o animal deixou um testamento de dez contos de réis para a igreja do Padre João (Rogério Cardoso).

Confira:

Em recente entrevista, durante a CCXP, Guel Arraes, diretor da minissérie, contou: "É muito doido. O negócio está pronto há 20 anos, e você entra lá e faz de novo uma parte. Isso foi muito bacana. É uma obra que não termina, de certa maneira".

Para Selton Mello, o personagem Chicó, é o mais popular que ele já fez durante sua carreira: "Eu não dou um passo em nenhum lugar do Brasil, que não chegue alguém, não interessa a idade, a classe social, que não venha falar de Chicó. Há 20 anos, Chicó é o contato do público comigo".

'O Auto da Compadecida' foi até indicado para cinco categorias do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, ganhando o troféu de Melhor Roteiro, Melhor Lançamento, Melhor Ator (Matheus Nachtergaele) e Melhor Diretor (Guel Arraes). 

(Imagem: Reprodução/Internet)

QUAL A SUA REAÇÃO?

Facebook Conversations