Victor Hugo, do BBB, diz que trisal foi "brincadeira" e afirma que sentimento por Guilherme foi "verdadeiro"
Ele deixou a casa no sétimo paredão, formado por ele, Babu e Manu.

Victor Hugo usou a estrategia de ficar sozinho na casa do Big Brother Brasil e a escolha não foi muito boa, tanto que ele deixou a casa na noite desta terça-feira, durante o programa ao vivo. Ele saiu com uma alta porcentagem, a de 85,22%. O psicólogo foi parar na berlinda após ser indicado por Pyong.

Nos Estúdios Globo, o jovem foi entrevistado e falou sobre relacionamento dele entre Guilherme e Gabi, que foi considerado um trisal, o que foi desmentido por ele: "O trisal era uma grande brincadeira. Mas o meu sentimento pelo Guilherme foi verdadeiro. Eu fui muito respeitoso e expliquei para ele sobre como é um relacionamento assexual, para deixar tudo muito claro. Eu sou assexual birromântico e, até então, eu só tinha me apaixonado por mulheres".

Ele continua: "Na minha vida, ele foi o primeiro homem por quem me interessei de verdade. Foi difícil lidar com isso porque eu nunca tinha vivido algo similar antes, ainda mais nas condições de um reality. Ele era meu amigo, independente do que eu sentia por ele, e eu deixei bem claro para ele que entendia que a nossa relação era apenas uma amizade. Quero que o Guilherme continue sendo meu amigo aqui fora, adorei conhecê-lo".

O ex-brother explica o que deu errado para ele no terceiro paredão que foi parar, já que o primeiro ele se livrou por conta da prova Bate e Volta: 

"Na primeira vez, o que me fez ficar foi ter ido ao paredão com o Lucas, e ele ia sair de qualquer forma, na minha opinião. Dessa vez, eu estava com medo de ir para o paredão com a Manu porque, para mim, ela era a favorita. Cheguei a essa conclusão na primeira vez que encontrei com ela, quando vi que ela tinha um jeito muito diferente de lidar com o programa. Pensei que, para quem é fã do programa, poderia soar como um deboche, mas quem é fã de Manu Gavassi seria louco por isso. E, no final, eu acabei indo ao paredão com ela e saindo".

Victor lembrou do momento que discutiu com Manu e Gizelly, e falou o motivo delas chamaram ele de falso: "Foi uma armação. O Prior inflamou, a Flay continuou, o Pyong incrementou e eles escolheram a bola da vez. Eu tenho certeza de que não fui falso. Estava sempre aberto à conversa, a falar sobre os erros para poder consertar. E isso foi visto como falsidade, como se eu não tivesse querendo "tretar"".

O entrevistador questiona: "Você falou bastante sobre ter sido injustiçado. Quais foram as injustiças contra você na casa?". O maranhense responde:

"A Flayslane mentiu que eu estaria tentando influenciar as pessoas. Depois, no quarto, ela disse para a Manu que não era verdade e a Manu falou: "Mas eu já pedi a cabeça do Victor Hugo". Ou seja, mesmo sabendo que era mentira, as pessoas investiram nisso, queriam me tirar. Isso, para mim, era uma "trairagem", uma injustiça. Enquanto eu estava com o coração aberto porque sei que todo mundo erra. Quando eu erro, eu espero que as pessoas me ouçam. Era isso que eu tentava fazer com todos na casa. Eu não queria fazer barraco, não gosto de briga e sempre estava disposto a estar bem com as pessoas. E aí as pessoas entendiam como falsidade, como se eu não estivesse assumindo que tinha brigado. Mas não era isso. Eu acho que se você tem um problema com alguém, isso precisa ser resolvido".

Victor ainda faz um balanço sobre a passagem dele no jogo: "Eu estou satisfeito com quem eu fui, mas, se fosse para mudar alguma coisa, talvez eu fosse mais barraqueiro. Acho que eu fui muito pacífico (risos). Tentei muito o caminho do diálogo e me chamaram de planta. Eu pensava que, como todo mundo estava causando, eu pudesse me destacar no caminho contrário, sendo um pouco mais são".

A sua torcida está para Prior e Ivi. Sobre os planos para o futuro, Victor fala: "Eu quero muito defender o meu mestrado, falta só marcar a data. E também quero começar a investir no meu plano de conseguir custear um doutorado em Harvard com um projeto sobre assexualidade. Mas, como ainda vai demorar um pouquinho para levantar esse dinheiro, eu vou primeiro me dedicar a uma outra paixão que é a área de roteiros. Eu realmente quero saber como posso participar da oficina de roteiristas da Globo e ir em busca do meu sonho de ser autor de novelas".

SUA REAÇÃO!


Você também pode gostar

Facebook Conversations