MP número 1000, do auxílio emergencial, não vai ser pautada nesta sexta, 18, na Câmara
Anuncio foi feito pelo dep. Kim Kataguiri, que estava no lugar de Maia na sessão. Transmissão da sessão vem recebendo enxurrada de comentários pedindo a votação da MP.

A MP de número 1000, que reduziu o valor do Auxílio Emergencial de R$ 600 para R$ 300 reais, não será votada hoje pela Câmara dos Deputados, como se esperava. O anuncio foi feito pelo dep. Kim Kataguiri (Democratas), que estava no lugar de Rodrigo Maia (Democratas).

"Os acordos internacionais, o projeto da deputada Tábata sobre conectividade, e a medida provisória 1003 sobre vacina. Essa é a ordem do dia", avisou Kim.

Mais cedo, o relator da proposta, Marcelo Aro, do PP, revelou a votação não aconteceria hoje, pois o parecer não foi concluído. 

"Não será votado hoje. Ainda não fiz o relatório. Se tivesse colocado meu relatório no sistema, a matéria seria enfrentada pela Casa", disse ao site O Antagonista.

Como o regimento da Casa determina um prazo de, ao menos, 24 horas entre a entrega do relatório e a votação, a análise da proposta foi adiada. Com isso, a votação deve acontecer na terça-feira, dia 22.

Ontem, o deputado André Janones (Avante), comemorou que a MP 1000 seria pautada: "O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acaba de nos avisar oficialmente que a MP número 1000 será pautada nesta sexta-feira, dia 18 de dezembro, levando dignidade e esperança para o povo brasileiro".

"Se a gente conseguir alterar essa MP em plenário, sabe o que isso significa? Significa um auxílio emergencial no valor de R$ 600 reais pro povo mais sofrido, pro povo atravessar essa pandemia, ter dignidade", ainda disse ele.

Plenário - Projeto que libera recursos de fundos setoriais para o combate à Covid – 18/12/2020:

(Imagem: Reprodução/Youtube)

SUA REAÇÃO!


Você também pode gostar

Facebook Conversations